Anseio do Pai...


E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. (Lucas 15:20)

Dia após dia o Pai espera...anseia...deseja...por mais um dia com o filho, desfrutando do calor de sua presença, ouvindo a doce melodia entoada pelo som da suas voz, esse versículo arrebenta com meu coração, demonstra o anseio do Pai pelo filho distante.

A parábola do filho pródigo revela como o Pai é apaixonado por seus filhos, demonstra que todos os dias ele espera, ao ponto de vê-lo voltando mesmo quando ainda estava relativamente distante, e que demonstração de amor extravagante: "Lançou-se ao pescoço e o beijou", como desejo receber esse beijo.

No mesmo texto vemos o filho mais velho, que conhece o Pai, vive em sua casa, mas não reconhece que o bem maior que ele pode ter é a sua presença constante, ele está preso a regras "respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me
com os meus amigos", serve esperando algo em troca, vive em busca de uma recompensa, não consegue compreender e reconhecer que tudo que ele precisa é do Pai.

Um filho que se distancia para se aproximar e outro que esta próximo, porém vive distante, declaradamente distante ou aparentemente perto, qual a diferença?!, por mais que procure não há diferença.

Que estejamos unidos e colados com o Pai, sentindo o Seu calor, ouvindo Sua voz, sentido o Seu toque, desfrutando de Sua presença incomparável, que é tudo que desejamos e queremos.

Vivamos um relacionamento caloroso com o Papai...

O erguer do homem ocorre quando ele reconhece sua necessidade.

0 comentários:

Postar um comentário

Worship


Seguidores