Anseio do Pai...


E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. (Lucas 15:20)

Dia após dia o Pai espera...anseia...deseja...por mais um dia com o filho, desfrutando do calor de sua presença, ouvindo a doce melodia entoada pelo som da suas voz, esse versículo arrebenta com meu coração, demonstra o anseio do Pai pelo filho distante.

A parábola do filho pródigo revela como o Pai é apaixonado por seus filhos, demonstra que todos os dias ele espera, ao ponto de vê-lo voltando mesmo quando ainda estava relativamente distante, e que demonstração de amor extravagante: "Lançou-se ao pescoço e o beijou", como desejo receber esse beijo.

No mesmo texto vemos o filho mais velho, que conhece o Pai, vive em sua casa, mas não reconhece que o bem maior que ele pode ter é a sua presença constante, ele está preso a regras "respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me
com os meus amigos", serve esperando algo em troca, vive em busca de uma recompensa, não consegue compreender e reconhecer que tudo que ele precisa é do Pai.

Um filho que se distancia para se aproximar e outro que esta próximo, porém vive distante, declaradamente distante ou aparentemente perto, qual a diferença?!, por mais que procure não há diferença.

Que estejamos unidos e colados com o Pai, sentindo o Seu calor, ouvindo Sua voz, sentido o Seu toque, desfrutando de Sua presença incomparável, que é tudo que desejamos e queremos.

Vivamos um relacionamento caloroso com o Papai...

O erguer do homem ocorre quando ele reconhece sua necessidade.

Meu Amado!!!


Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas.As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam. (Cantares 8:6-7)

Muitos questionamentos são feitos a quem afirma ser apaixonado pelo Pai, mas um destes questionamentos em específico chama a atenção, indaga-se se o termo correto para esse sentimento não seria amor, afirmam que o amor é eterno e a paixão é um fogo momentâneo.

Surge então a pergunta: O que é o amor sem a paixão?

Muitos casais se amam porém o fogo da paixão deixou de os aquecer, o amor sem paixão é como um carro sem combustível, você tem o carro porém ele não anda, o amor precisa se alimentado por enxertos de loucuras e declarações inflamadas de sentimento, se isso não ocorrer a tendência é que este sentimento se torne uma rotina.

Lembro que muitas amigos(as) meus escreviam o nome das namoradas(os) em mesas, cadeiras, muros, árvores, cadernos entre outros lugares, era uma forma de expressar o que estava no coração e na mente deles. Quem nunca fez isso? Até hoje tenho um costume, o de escrever o nome de Jesus em tudo que é lugar, sabe aquele sentimento que arde e você vive querendo expressar.

Sinceramente, pessoas apaixonadas que verdadeiramente amam a Deus querem sempre algo novo, as velhas experiências sejam elas boas ou ruins não satisfazem o seu desejo, cada dia se encontram em um ponto de desespero por mais e mais. Estes estão plenamente conscientes de que a experiência de ontem não serve para hoje. Por isso buscam expressar esse sentimento das mais vastas formas possíveis.

Por isso sejamos apaixonados amantes do Papai.

Amor Descartável ?


Amor, palavra muitas vezes utilizada futilmente por casais "apaixonados", tornou-se sinônimo de sexo, sendo solta e liberada por qualquer um, a qualquer um. Até quando será deturpado o sentido desta palavra, que mais do que teorizada deve ser vivida?

E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele.(I João 4:16)

O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. (João 15:12-13)

Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor.(João 15:9)

De nada vale práticas religiosas sem que essência seja o amor, ações sociais feitas por obrigação são tão vazias quanto o egoísmo, evangelismos feitos como regras não geram salvação...sem o amor de nada vale a ação ou a reação...

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. (I Coríntios 13:1-2)

Vivamos no Amor do Pai



Worship


Seguidores